Retina
Fique atento
as novidade do mercado
Confira as últimas notícias e tendências
Confira 5 melhores práticas para um e-commerce de sucesso
Programação

Confira 5 melhores práticas para um e-commerce de sucesso

O comércio eletrônico é uma das modalidades de negócio que mais cresce no mundo, trazendo diversas vantagens não só para os consumidores, mas também para as empresas. Existe, porém, uma série de práticas necessárias a um e-commerce de sucesso.

Além de trazer conforto e flexibilidade para os clientes, os benefícios para o empreendedor de uma loja online giram em torno do baixo custo, das diversas possibilidades de divulgação e do alcance de ainda mais clientes.

Mas, como dissemos, para conquistar tudo isso e obter um bom retorno financeiro, é preciso enfrentar diversos desafios e implementar ações capazes de tornar o negócio bem-sucedido no mercado.

Quer investir nessa modalidade de comércio da forma correta? Então, continue a leitura e confira nossas 5 dicas!

1. Fazer um planejamento

Antes de tomar qualquer decisão com relação ao empreendimento, é necessário fazer um planejamento. Ao definir uma proposta de negócio mais clara, as chances de que o investimento dê certo são bem maiores.

Primeiramente, é preciso definir o mercado de atuação, seja moda, alimentos, tecnologia, móveis ou decoração. São infinitas as possibilidades de investimento em e-commerce, mas é muito importante escolher um nicho específico.

Lançar um site com uma diversidade de produtos não é indicado para quem deseja crescer no mercado digital. O melhor caminho é optar por áreas que são pouco exploradas: assim, haverá mais chances de sucesso. A partir da escolha do nicho, é possível começar a montar uma estratégia e definir os objetivos da empresa. Como ela pode ajudar o consumidor? Qual será seu diferencial? Quais são as etapas a serem executadas? E o valor investido?

Esse é o primeiro passo para fazer um bom planejamento. Todas as perguntas acima devem ser respondidas à medida que se avança no desenvolvimento da estratégia e na análise de mercado (que é o próximo passo a ser explorado).

2. Analisar o mercado

Com o nicho de atuação e o tipo de produto que se deseja comercializar definidos, é hora de analisar o mercado. Trata-se de uma etapa muito importante do planejamento, já que indica pontos fortes e fracos de concorrentes — que podem ser trabalhados de forma positiva na empresa.

Pesquise quais marcas já trabalham nessa área e se alguma atua com o mesmo tipo de produto, como o mercado funciona, qual o diferencial de cada empresa e, ainda, se existe uma demanda ou necessidade dos consumidores. É essencial analisar também:

  • a parte estratégica dos possíveis concorrentes;
  • se eles atuam nas redes sociais;
  • o que é indispensável para um e-commerce;
  • como se comunicam com seus clientes;
  • se há reclamações;
  • se investem em e-mail marketing, blog ou newsletter;
  • como se comportam no cenário digital.

É recomendado avaliar os pontos positivos e negativos dessas companhias antes de montar o plano de negócios. Dessa forma, é possível solucionar os possíveis problemas que os consumidores enfrentam atualmente com os concorrentes.

A análise de mercado é indispensável para conseguir posicionar uma empresa corretamente e gerar potencial competitivo, obtendo destaque, sucesso e lucro. A partir disso, já é possível finalizar o planejamento e definir um plano de negócios, definindo os valores, a missão e o diferencial do negócio.  

3. Investir em uma estrutura de qualidade

Ao abrir uma loja física, uma das primeiras coisas a se pensar é a estrutura. Como montar um ambiente apropriado, agradável e seguro para os clientes, que seja visualmente atrativo?

Com o e-commerce, não é diferente. É muito importante garantir que esse seja um espaço agradável e seguro, para que o consumidor consiga efetuar uma compra e tenha uma experiência positiva.

O primeiro ponto a se pensar é com relação à plataforma escolhida para hospedar a loja. Hoje, existem diversas opções, gratuitas ou pagas, para começar a estruturar um negócio virtual.

Essa escolha também deve levar em conta o nicho de atuação. É preciso avaliar os recursos de que a plataforma dispõe para que o e-commerce funcione de forma apropriada. Deve-se analisar também:

  • o valor do investimento em cada uma delas;
  • as formas de pagamento aceitas;
  • a personalização de layout;
  • a otimização de SEO;
  • as ferramentas de marketing oferecidas;
  • a integração com ferramentas externas;
  • o suporte e o atendimento;
  • a disponibilização de versão mobile.

Atualmente, a maioria dos consumidores pesquisa e efetua compras por meio de smartphones e tablets. Portanto, é essencial que um e-commerce funcione nessa versão para fechar mais vendas.

4. Garantir a segurança

Uma das maiores preocupações dos consumidores ao comprar em uma loja online é com relação ao sigilo das informações pessoais e dos dados do cartão. Por isso, é fundamental garantir tal segurança, ganhando a confiança do cliente e credibilidade no mercado.

Uma loja virtual deve obter o Secure Socket Layer (SSL), que protege todas as informações do usuário, e um Scan de Aplicação e IP, que mapeia as possíveis falhas de segurança a serem corrigidas. Além disso, os selos de segurança trazem mais tranquilidade ao cliente na hora de efetuar uma transação.

É recomendado, ainda, disponibilizar um canal de atendimento fácil e rápido ao público, para casos de dúvidas ou problemas na hora da venda. Ao atendê-los diretamente no site e demonstrar interesse em resolver seus problemas, os clientes ficam satisfeitos e não reclamam em outros canais online, que podem prejudicar a imagem da empresa.

5. Definir uma boa estratégia de marketing

O comércio online não é nada sem uma boa estratégia de marketing. As redes sociais, entre outras ferramentas, são fundamentais para a divulgação de produtos, para atingir os consumidores ideais e, principalmente, para obter maior visibilidade.

O passo mais importante para definir ações de marketing é conhecer o cliente. É necessário saber com quem se está conversando, qual é o perfil dessa pessoa, o que ela procura e quais são suas necessidades ou dificuldades.

A partir disso, é possível traçar estratégias que vão dialogar com os consumidores e mostrar que a empresa pode resolver seus problemas. Redes sociais, e-mail marketing, newsletter, anúncios e Google AdWords podem ser interessantes para uma estratégia mais segmentada.

Não há dúvidas de que o comércio eletrônico é um dos segmentos que mais cresce. Isso se deve principalmente à acessibilidade de diversas ferramentas e às tecnologias existentes para desenvolver uma ótima loja.

Respeitando os passos acima, é possível ter um e-commerce de sucesso. Quer acompanhar mais dicas sobre o mercado digital? Siga-nos nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Instagram e no Google +!

Fique por dentro de todas as novidades do mercado.

Cadastre-se e receba nossa newsletter!
Fique por dentro das
nossas redes sociais
Linkedin Retina WEB Instagram Retina WEB

Inove sua maneira de comunicar
e fortaleça suas vendas